Como aprender inglês sozinho?

                Todos sabem que o inglês é indispensável para um sucesso promissor de qualquer profissional. Dominar outro idioma, principalmente para quem mora num país como o Brasil, é essencial para se destacar em um emprego. Entretanto, nem sempre é possível fazer um curso de inglês, ou até mesmo se manter em um. Daí, várias pessoas resolvem (na maioria dos casos, sem êxito) aprender a língua desejada sem sair de casa. As perguntas mais frequentes são: “Por onde começar?”, “Como manter os estudos?”, “Como sei se estou indo bem?”. Enfim, nesse post eu separei algumas dicas que podem ser bastante úteis.

1 – Organização:

Ambientes projetados para estudo facilitam na organização e te estimulam a manter a atenção, mesmo que não pareça.

                Para realizar qualquer trabalho, será sempre necessário ter ORGANIZAÇÃO. Portanto, antes de começar os estudos, providencie um espaço adequado, com todos os objetos necessários para estudar. É muito importante que seja retirado tudo que possa te atrapalhar ou distrair. Um ambiente adequado para o estudo pode facilitar muito o aprendizado de qualquer pessoa.

2 – Planejamento:

                Já pode ir adiantando um calendário, pois ele será muito importante. Liste todas as suas atividades diárias e acrescente um horário fixo para os estudos. Se perceber que você ficará sobrecarregado, a melhor opção é priorizar as tarefas que achar mais importantes.

3 – Regularidade:

                Agora que você já organizou seu calendário, terá que distribuir um bom horário. Uma boa dica é estudar de uma a duas horas por dia, cinco dias por semana. Esse modelo de estudo é mais produtivo do que deixar pra estudar tudo em um único dia.

4 – Exposição:

                É necessário sempre trazer o idioma desejado para a vida pessoal, assim você estará interagindo mais com a língua, mesmo que de forma involuntária. Portanto, acompanhe séries em inglês, preste mais atenção nas músicas que você costuma ouvir, leia matérias em inglês sobre assuntos do seu interesse, e tente se comunicar com pessoas que sabem, ou assim como você, querem aprender o idioma.

Obs.: Para todos os itens, será necessário deixar a preguiça de lado, e ser persistente. Sem isso, dificilmente aprenderão a falar inglês sozinho, ou muito menos com o auxilio de um curso.

Roteiro de estudos:

Certo, tenho certeza que a maioria das pessoas, no fundo, já sabia da importância dos itens anteriores. Mas a grande dúvida é por onde começar a estudar.

A melhor coisa a fazer, é utilizar apostilas de cursos, escolas ou faculdades que sejam de confiança. Analise o roteiro de estudos e acompanhe os módulos não só pelo livro, mas expandindo o assunto utilizando outras formas de pesquisa (como a internet, outros livros, revistas e outras). Não é muito difícil encontrar na internet, ou em bibliotecas e livrarias, todos os materiais necessários para iniciar os estudos. Eu separei aqui, um roteiro que encontrei no site English Experts, e que pode ser útil:

ÍNDICE:

  1. Verbo To Be.
  2. Verbos Irregulares.
  3. Tempos verbais:

- Simple Present

- Present Continuous

- Simple Past

- Past Continuous

- Going To Future

- Simple Future

- Future Continuous

- Habitual Past

- Present Perfect

- Past Perfect

- Past Participle

- Present Perfect Continuous

- Past Perfect Continuous

  1. Artigos
  2. Substantivos
  3. Pronomes
  4. Adjetivos
  5. Advérbios
  6. Preposições
  7. Contrações
  8. Relative Clauses
  9. Modal Verbs
  10. Phrasal Verbs
  11. Collocation
  12. Idioms
  13. Voz Passiva
  14. Reported Speech
  15. Conditional
  16. Pontuação em inglês
  17. Números em inglês
  18. Vocabulários mais importantes (frases importantes; frases específicas para alguma profissão e etc.)

Bom, espero que as dicas tenham sido úteis… (= Obrigado!

O mundo e sua diversidade cultural!

Durante séculos o mundo foi mudando graças às mudanças nos ideais, nos desejos e nos gostos das pessoas. Essas mudanças fazem o mundo girar e trazem sempre um novo significado ao termo “contemporâneo”. A mudança das pessoas é algo totalmente normal e a diversidade cultural também. Cada país do mundo tem um costume que pode ser considerado peculiar em relação aos costumes de outros países. Isso pode ser notado se analisarmos a forma em que alguns povos se vestem, na forma que comem (e o que comem), no tipo de música que ouvem e nos valores e nos ideais que defendem.

Existem várias coisas que moldam a personalidade das pessoas. A nacionalidade impõe valores sociais às pessoas desde que eram pequenas. Elas crescem vendo e copiando o que os pais fazem até estarem adaptadas aos costumes daquele lugar. A influência cultural pode interferir nos gostos músicas, e é assim que nascem estilos de música que podem variar desde o Rock Clássico, até o Zouk – estilo de música originado nas Antilhas Francesas – e que influencia um pouco da música brasileira. A comida típica e as vestes também são muito influenciadas dependendo da nacionalidade da pessoa.

A raça é outro fator que pode influenciar a vida das pessoas. Na Índia, a diferença entre raças justifica a segregação de povos indianos em Dalits (impuros e sem casta) e Brâmanes (Sacerdotes, sábios e professores criados a partir de Brahma, Deus hindu). Para os europeus recém-chegados na África, os negros não eram dignos de viver igual aos brancos, e foram escravizados durante muito tempo. Consequência da escravidão naquela época, até hoje negros sofrem preconceito por parte dos demais cidadãos. Da mesma forma que o sexo influenciou e determinou a classe operaria nas indústrias e logo depois foi alvejada por revoltas feministas que visam à igualdade ou a hegemonia das mulheres em relação aos homens.

As religiões impõem valores espirituais e morais bem diversos. Algumas ensinam a seus fiéis que a paciência, a calma e a simplicidade são essenciais para ser feliz. Outras que o amor é a origem de tudo, e que é fundamental para formar um caráter justo nas pessoas. Mas existem algumas que são tão radicais, que justificam ataques terroristas, assassinatos e traições a quem vai contra seus ensinamentos, pregando acima de tudo a intolerância.

Imagem 1 Religião

Créditos da imagem: UOL Notícias.

Os ideais formam um ponto de vista nas pessoas em relação à sociedade. Os ideais iluministas, por exemplo, são conhecidos por defender a liberdade e a igualdade, mas também indo contra alguns ideais religiosos da época. Mas também existe o Nazismo, representando principalmente o ponto de vista de ditadores como Adolf Hitler, que era totalmente intolerante em relação aos judeus e outras raças que ele considerava “impuras”. Esses ideais podem estar por trás dos governos mais poderosos do mundo, e são de extrema importância para o bom andamento da humanidade. Uma oposição de ideias por parte de grandes líderes pode mudar o rumo da humanidade causando até mesmo uma guerra.

Neste Post, quis mostrar a magnitude do termo “sociedade” e “cultura”, já que convivemos todos os dias com pessoas iguais a nós, mas que vivem de forma diferente. Elas pensam de forma diferente, ouvem outros tipos de música, algumas são conservadoras e outras mais radicais, e apesar dos desejos, dos valores, da condição social e da nacionalidade, todos podemos aprender uns com os outros.

Igor Mendonça, São Paulo – 2012

Voilà: Na mente humana!

O blog para pessoas diferentes já esta no ar, e vai expor a opinião e as informações mais úteis (e inúteis) curiosas, intrigantes, polêmicas, chatas, legais, picantes e acima de tudo: Cultas! Espero que apreciem as próximas postagens, deem dicas, criticas e aquele ligeiro “Seguir” ali em cima. E prometo que não irão se arrepender. Acompanhem, pois estamos apenas começando. =D